Tenho 30 mil conexões LinkedIn – Como crescer para além do limite

Tenho 30 mil conexões LinkedIn – Como crescer para além do limite

Atingir o marco das 30 mil conexões no LinkedIn não é um feito nada fácil. No entanto, quando se atinge esta marca podemos encontrar alguns problemas. Isto porque, quando é atingida esta marca, não é possível adicionar mais pessoas à rede, o que pode limitar a ação do utilizador LinkedIn.

Por isso, se tenho 30 mil conexões que ações posso tomar para continuar a ter um networking mais acessível?

O limite das 30 mil conexões no LinkedIn

O LinkedIn, como outras redes sociais, tem um sistema que permite ao utilizador ligar-se a outros de forma a estar mais próximo e poder acompanhar ou contactar o utilizador do qual se conecta. Esta informação não é novidade, contudo, o que pode ser novidade é a existência de um limite e qual esse limite.

Isto porque um utilizador comum das redes sociais, tipicamente, não atinge estes limites impostos pelas redes. No entanto, e devido à natureza e enfoque do LinkedIn na parte do networking, podemos mais facilmente querer interagir com pessoas que conhecemos ao longo da vida profissional e académica.

Por isso, e para também desincentivar os utilizadores mais ávidos a enviar convites, estabeleceu um limite, limite esse que está estabelecido, como mencionado, nas 30 mil conexões de primeiro grau. Para além deste limite, a plataforma introduziu recentemente outro limite: o utilizador poderá apenas realizar 100 pedidos de conexão por semana.

O que fazer quando se atingem as 30 mil conexões?

Infelizmente, as respostas a esta pergunta são algo difíceis e duras. Em primeiro lugar, e a solução mais direta, é a de remover conexões: com pessoas com a qual já não sente tanta proximidade, ou já não se encaixa no perfil da sua rede, ou por outras razões.

Com este processo assegura que consegue abrir espaço para quem, atualmente, lhe interessa ter próximo de si. Esta dica também vai em linha com a seguinte forma de atenuar que volte a atingir o limite: ter um processo de escolha de conexões de primeiro grau mais criteriosa – não adicionar só por adicionar; e, mesmo já fazendo essa escolha mais ativa, ter ainda em maior atenção pessoas que merecem a sua conexão de primeiro grau.

Leia também: Como construir uma boa rede de contatos no LinkedIn?

Por último, a outra grande estratégia é uma função que pode ser desconhecida dos utilizadores: o trocar o botão de “Conectar” de posição com o de “Seguir”.

Para fazer isto, necessita de:

  • Aceder a “Eu” no painel principal; “Configurações e privacidade”;
  • Nas configurações, aceder a “Visibilidade” e, em seguida, “Visibilidade das suas atividades no LinkedIn”;
  • Aí, em “Seguidores”, encontra a possibilidade de escolher quem o pode seguir e a opção de “Tornar seguir a ação principal”;
  • Por fim, ativa essa opção.
Perfil com o botão “Conectar” exposto e o botão “Seguir” oculto
Perfil com o botão “Seguir” exposto e o botão “Conectar” oculto

Com este processo efetuado, incentiva as pessoas a seguir ao invés de se conectar consigo para, assim, deixar a Conexão mais reservada para quem precisa mesmo de se conectar consigo. Recomendo fazer esta troca quando o profissional no LinkedIn encontrar-se entre os 20 e os 25 mil seguidores.

Com esta dica decerto que irá melhor gerir a sua rede e, ao mesmo tempo, expandi-la ao possibilitar-se a ter um número maior de seguidores.

*

Conhece alguém que esteja perto deste número de seguidores? Partilhe este artigo que certamente o ajudará!

Acompanhe as novidades GRATUITAMENTE e registe-se AQUI

Outras artigos:


Deseja aumentar a visibilidade online para si e/ou para a sua empresa?

Contacte-nos para saber o que podemos oferecer para alcançar seus objetivos profissionais pessoais e/ou da sua empresa, mais rápido, com menos esforço e com melhor presença nas redes profissionais.

Aumente a sua produtividade digital e encontre novos clientes / candidatos!

Se tiver sugestões de temas ou quiser colocar questões, pode contatar-nos através do email pedro.caramez@linkedportugal.com